Notícias/Artigo

29 Maio 2019

A MCG no evento Academia Meets Auto-Industry: a reação proativa da empresa aos desafios crescentes na indústria automóvel

A MCG marcou presença no Academia Meets Auto-Industry, um evento que teve lugar recentemente no Instituto Superior Técnico, em Lisboa, e reuniu vários construtores de automóveis, fabricantes de componentes e outras entidades ligadas ao sector.

 

O objetivo principal do encontro passa pela partilha de conhecimento e apresentação de soluções no âmbito dos mais recentes desafios com que o cluster automóvel se depara, entre eles a eletrificação dos sistemas de propulsão, a robotização e a digitalização dos processos. Tudo o que envolve a Indústria 4.0, assim como as tendências de futuro no que concerne a materiais e processos relacionados.

 

Pela voz de Carlos Saraiva, Diretor de New Business Development, a MCG participou de forma ativa no segmento “Materials and Processes: Industry Drivers and R&D Needs”. A intervenção centrou-se no tema “New Materials are Shaping the Future of the Auto-Industry”, com destaque para as evoluções que existem hoje ao nível dos materiais e das tecnologias de processamento, assim como para a forma como as empresas se devem ajustar a este desenvolvimento.

 

“Estes eventos são mecanismos importantes para o networking com outras empresas relevantes e para fazer benchmarking das melhores práticas das entidades inseridas neste contexto industrial em mutação”, refere Carlos Saraiva, explicando ainda que “a MCG está a reagir de forma proativa em várias das vertentes abordadas, dando atenção e implementando ações no âmbito da Indústria 4.0, estratégias de digitalização e robotização”.

 

Tal como foi mostrado no evento, a MCG está igualmente a par dos mais recentes materiais envolvidos na construção automóvel e das respetivas tecnologias de transformação. Ao mesmo tempo, mantém proximidade com equipas de desenvolvimento dos clientes para participar no codesenvolvimento de produtos, criando parcerias efetivas que podem dar origem a novas soluções, nomeadamente materiais a usar no futuro e respetivas tecnologias de transformação, joining e tratamentos superficiais. Bons exemplos disso são os vários projetos desenvolvidos no departamento de I&D da empresa, nomeadamente os projetos Latch 1, Latch 2, Ultraforming, SLM-XL e Maestri, por exemplo.

 

Resumidamente, a MCG apresentou as razões que justificam a procura de novos materiais para esta indústria (que englobam questões ambientais, de segurança, de conforto e outras relacionadas com custos), mostrou quais os materiais usados atualmente e explicou ainda de que forma podem as empresas do sector adaptarem-se a este futuro em mudança constante.

 

Entre outras conclusões, há ideias fundamentais a reter face ao futuro da indústria automóvel, nas quais as empresas devem refletir:

 

  • Todas as empresas que consistem o Supply Chain, assim como os construtores do sector automóvel, devem trabalhar em conjunto para darem resposta a este desafio e para acompanharem a referida evolução.
  • A qualificação e conhecimentos específicos dos Quadros Técnicos, Engenheiros e Business Developers será mais do que nunca um ponto fundamental na estratégia das empresas.
  • A ligação aos Departamentos de Engenharia dos Clientes, na fase do processo de venda, é fundamental para que exista uma participação no desenvolvimento dos produtos, a fim de influenciar de acordo com os objetivos comuns.
  • Os Departamentos de Compras e/ou Procurement terão papel fundamental no posicionamento estratégico das empresas no sentido de potenciar fontes de fornecimento e/ou parcerias aplicáveis à concretização estratégica.
  • As empresas têm de estar em constante avaliação no que toca a processos e tecnologias de produção, para poderem investir corretamente.
  • Os processos de produção terão de se adaptar a um largo número de materiais diferentes.

 

Acompanhe a atividade da MCG no LinkedIn ou siga esta secção de notícias MCG para ficar a saber mais sobre todos os projetos desenvolvidos pela empresa.

 

MCG automotive

Partilhar